MIS Blog/ Notícias

O CENTENÁRIO DO GÊNIO DAS CORDAS

01 de julho de 2015


 

Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto, quinto filho de imigrantes portugueses, foi o primeiro dos cinco irmãos a nascer no Brasil. Herdou do pai a paixão pelos instrumentos de corda. Foi o irmão Batista que lhe deu o primeiro instrumento, um banjo. Logo o apelido de Moleque do Banjo pegou, e ele, com apenas 12 anos, já acompanhava o cantor Paraguassu, que, na época, fazia sucesso em São Paulo e foi, por um tempo, uma espécie de tutor artístico para o músico.

O apelido de Garoto veio da pergunta que sempre era feita pelos ouvintes que o ouviam tocar: “Quem é esse garoto?” O mestre instrumentista chega ao seu centenário de nascimento – 28 de junho de 1915 – como uma das figuras mais importantes da música brasileira. Faleceu dias antes de completar 40 anos, em 3 de maio de 1955, e deixou pouca coisa gravada em disco, tanto da sua admirável obra de compositor como de seu virtuosismo na execução de canções, mas influenciou a maioria dos violonistas que chegaram depois, como Baden Powell, Maurício Carrilho, entre outros tantos.

Mergulho na música

Foi aos 18 anos de idade que Garoto iniciou seus estudos formais de música e em 1936 gravou seu primeiro disco em 78 rpm, com duas músicas de sua autoria: Moreninha”, dedicada à sua esposa Dugenir de Castro, e “Dolente. Em 1942, após uma temporada internacional nos Estados Unidos, ao lado de Carmen Miranda, passa a integrar o time da prestigiada Rádio Nacional. Entre os seus grandes sucessos ao longo da magnífica carreira, destaque para Quando dói uma saudade”, “Meu cavaquinho”, “Desvairada”, “Lamentos do morroe Gente humilde” – parceria entre Chico Buarque e Vinícius de Moraes.

Homenagens

As homenagens a Garoto, que marcam seu centenário, acontecem ao longo deste ano, até dezembro, em shows, recitais e concertos, espalhados pelo Brasil. Também está prevista para agosto a gravação de um CD, um projeto do Terno Carioca, grupo formado por Luiz Flávio Alcofra (violão), Lena Verani (clarinete) e Pedro Aragão (bandolim e violão tenor), uma releitura de suas composições.

O fato é que Garoto compôs cerca de uma centena de músicas ao longo de seus 39 anos de vida. É uma tarefa difícil escolher as preferidas. E você, quer arriscar?

 

PARCEIROS


 

Sede Administrativa
Rua Visconde de Maranguape, 15
Largo da Lapa, CEP 20021-390
Rio de Janeiro/ RJ

Sede Praça XV
Praça Luiz Souza Dantas, 01
Praça XV, Rio de Janeiro/ RJ
Rio de Janeiro/ RJ, Brasil

Tel +55 21 2332-9509/ 2332-9507 (Lapa)
Tel +55 21 2332-9068 (Praça XV)
Email: olamisrj@gmail.com

©

2018 MIS–RJ
Termos de uso/ FAQ
design ps.2