MIS Blog/ Eventos, Música, Notícias

TRA-LA-LÁ brinda os 110 anos de Lamartine Babo

03 de outubro de 2014


 

Este ano, Lamartine Babo completaria 110 anos de idade. Grande compositor de marchinhas de carnaval como “O Teu Cabelo Não Nega”, “Grau 10″ e “Marcha do Grande Galo”, Lamartine nasceu no Rio de Janeiro em 10 de janeiro de 1904 e começou compondo valsas aos 14 anos. Mas foi realmente com o carnaval que Lamartine ficou conhecido, recebendo inclusive o título de “Rei do Carnaval”. Mesmo tendo sido um leigo em técnica musical, ele criava as melodias instrumentais com sua própria boca (imitando um trombone) e assim os músicos que o acompanhavam faziam as harmonias e os temas instrumentais.

Para brindar o mestre do trocadilho, a Fundação Nacional de Artes – Funarte lança, no dia 7 de outubro, às 18h, a 3ª edição, revisada e ampliada, do livro Tra-la-lá: vida e obra de Lamartine Babo, de Suetônio Soares Valença, com direito a show de “Lamartiníadas”, apresentando clássicos de Lamartine.

O grande Lalá…

Fanático por futebol e principalmente pelo América, tão fanático a ponto de sair vestido de diabo pelas ruas do Rio de Janeiro para comemorar o título carioca de 1960, Lamartine com certeza era a melhor escolha para a composição desses hinos. O grande problema é que o lado boêmio do compositor falava mais alto e ele passou meses enrolando os empresários, que queriam as músicas para lançar no ano seguinte. Diz a lenda que Lamartine compôs os seis principais de forma forçada e em apenas uma noite. Os empresários o convidaram para um baile fictício e, quando ele chegou na festa, logicamente não havia nada. Lamartine então se viu obrigado a compor naquela noite e fez uma única exigência aos empresários: deixar o hino do América, seu clube do coração, por último.

Assim, em apenas uma noite, Lamartine criou seis grandes obras sobre o futebol brasileiro. Pela ordem de criação daquela noite histórica, Fluminense, Botafogo, Flamengo, Bangu, Vasco da Gama e América. O que só prova a genialidade e versatilidade de Lamartine, pois criar hinos belíssimos em poucas horas é algo para gênios.

Rapidamente as marchas caíram no gosto popular e os torcedores começaram a cantar nos estádios as músicas de Lalá. Com o sucesso, o compositor não parou por aí, e no ano seguinte, completou as marchas dos outros times da primeira divisão estadual na época: São Cristóvão, Bonsucesso, Madureira, Olaria e Canto do Rio, de Niterói. Estes, junto com o do Bangu, que não foi gravado no compacto com os outros cinco hinos, foram apresentados na rádio Mayrink Veiga pelo próprio Lamartine no programa ” Trem da Alegria”.

Curiosidades…

Alguma curiosidades merecem destaque nos hinos de Lalá, como o fato de ele citar grandes ídolos do passado nas letras, retratar hábitos da cidade e tratar sempre dos torcedores. O hino do Canto do Rio é um dos mais curiosos, já que pouco fala de futebol: a letra versa sobre uma “morena do Canto do Rio” que, segundo pesquisadores, era sua namorada na época. Por causa disso muita gente considerava essa música como uma das várias marchinhas de Carnaval que Lamartine escreveu, mas com a descoberta das gravações de 1950 ficou claro que a letra foi escrita para o clube de Niterói. 

Outra curiosidade é o fato de um dos hinos mais belos não só da carreira de Lamartine como do futebol brasileiro ser considerado um plágio. Na verdade o hino do América foi baseado na música “Row Row Row”, trilha de um musical da Broadway chamado “Ziegfeld Follies”, composta em 1912. Segundo o pesquisador Jairo Severinano, a canção “Row, Row, Row” é aproveitada por Lamartine apenas na primeira estrofe do hino.  A melodia da segunda parte do hino,  ao mesmo tempo vibrante e sentimental. É toda de Lamartine Babo.

 

 

 

PARCEIROS


 

Sede Administrativa
Rua Visconde de Maranguape, 15
Largo da Lapa, CEP 20021-390
Rio de Janeiro/ RJ

Sede Praça XV
Praça Luiz Souza Dantas, 01
Praça XV, Rio de Janeiro/ RJ
Rio de Janeiro/ RJ, Brasil

Tel +55 21 2332-9509/ 2332-9507 (Lapa)
Tel +55 21 2332-9068 (Praça XV)
Email: ola@mis.rj.gov.br

©

2018 MIS–RJ
Termos de uso/ FAQ
design ps.2