MIS Blog/ Futebol é Arte

Tim: um craque dentro e fora de campo

29 de maio de 2014


 

Elba de Pádua Lima, ou simplesmente Tim,  foi um dos personagens mais marcantes do futebol brasileiro, pois fez fama como jogador, principalmente no Fluminense e na Seleção Brasileira, e como treinador de times como Fluminense, Bangu, Vasco e o argentino San Lorenzo. O técnico Tim também levou o Peru à Copa do Mundo de 1982, depois do mal contado fiasco na Argentina, em 1978, quando foi acusada de “entregar” um jogo para a seleção anfitriã, que venceu por 6 a 0, tirando o Brasil da final.

Tim nasceu na pequena cidade de Rifania, no interior do estado de São Paulo, em 20 de fevereiro de 1916. Seu nome de batismo vem da ilha na qual Napoleão Bonaparte esteve exilado.

Ainda criança, nas peladas entre os amigos, ganhou o apelido que carregaria por toda a vida. Com 12 anos,  já atuava com destaque na equipe do infantil do Botafogo de Ribeirão Preto. Em 1931, ainda com 15 anos, estreou na equipe principal, forçando o craque e camisa dez do time, Piquitote, a jogar como centroavante.

Em 1934, se transferiu para a Portuguesa Santista, onde assinou seu primeiro contrato. Aos dezenove anos, Tim foi convocado para a Seleção Brasileira, para a disputa do Sul-Americano, na Argentina. Embora o Brasil não tenha vencido, o torneio deu um grande impulso na carreira do meia-esquerda.

A Portuguesa Santista não conseguiria mais segurar o talento do jogador que, após um tempo de descanso, acertou sua transferência para o Fluminense ainda ano de 1937. No time das Laranjeiras tornou-se peça fundamental de um dos melhores times da história do tricolor, que contava com Batatais, Machado, Brant, Romeu, Russo, Hércules e outros.

Com ele, o Fluminense ganhou o bicampeonato carioca em 1937 e 1938. Neste ano ainda, disputou sua única Copa do Mundo, integrando a seleção que fez a primeira grande campanha em um Mundial.

Em 1940 e 1941, mais um bicampeonato carioca com a camisa tricolor, onde atuou em 213 jogos (205 como titular), com 126 vitórias, 33 empates, 54 derrotas, 71 gols anotados.

Tim foi para o São Paulo, em 1944, jogou no Botafogo carioca, no Milionários de Bogotá, da Colômbia e decidiu pendurar as chuteiras.

Como treinador ganhou títulos por quase todos os times que comandou. Foi campeão estadual com o Fluminense, em 1964, além de ganhar a Taça Guanabara, em 1966. Na Argentina, levou o San Lorenzo ao título metropolitano de Buenos Aires, em 1968. Na volta, com o Vasco, foi novamente campeão carioca, em 1968.

Tim morreu em 7 de julho de 1984, no Rio de Janeiro, dois anos depois de levar o Peru, país onde é lembrado com muito carinho,  à Copa do Mundo .

Em seu depoimento para o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, em 5 de janeiro de 1973, ele lembrou da Copa de 38, falou de sua carreira de treinados e até de sua amizade com o cantor e compositor Ataulfo Alves.

PARCEIROS


 

Sede Administrativa
Rua Visconde de Maranguape, 15
Largo da Lapa, CEP 20021-390
Rio de Janeiro/ RJ

Sede Praça XV
Praça Luiz Souza Dantas, 01
Praça XV, Rio de Janeiro/ RJ
Rio de Janeiro/ RJ, Brasil

Tel +55 21 2332-9509/ 2332-9507 (Lapa)
Tel +55 21 2332-9068 (Praça XV)
Email: ola@mis.rj.gov.br

©

2018 MIS–RJ
Termos de uso/ FAQ
design ps.2