MIS Blog/ Notícias

EM DEFESA DA IDENTIDADE CULTURAL DO PAÍS

17 de julho de 2015


 

Uma boa dose de criatividade e conhecimentos gerais do mundo são algumas das ferramentas que definem um bom escritor. Para lembrar daqueles que nos fazem sonhar, sentir e viver experiências sem que precisemos nos movimentar, o dia 25 de julho celebra o Dia Nacional do Escritor.

A ideia surgiu a partir do I Festival do Escritor Brasileiro, organizado, na década de 1960, pela União Brasileira de Escritores, sob a presidência, na época, de João Peregrino Júnior e Jorge Amado.

Pelo Museu da Imagem e do Som, em seus Depoimentos para a Posteridade, já passaram grandes nomes da literatura nacional, desde  sua inauguração. Foram quase 30 depoimentos, ao longo das décadas, como do pioneiro Alceu Amoroso Lima, em 1966; de João Guimarães Rosa, em 1967; de Jorge Amado e Fernando Sabino, em 1968; de Antonio Houaiss e Aurélio Buarque de Holanda , em 1971; e de Clarice Lispector, em 1976.

Como destaques das épocas de 1980 e 1990, Ferreira Gullar e Paulo Coelho; além de Nélida Piñon, em 2001; Carlos Heitor Cony, no ano seguinte; João Ubaldo Ribeiro, em 2008; Luiz Fernando Veríssimo e Ruy Castro , em 2010 e  Zuenir Ventura, em 2011.

Como bem definiu o maior poeta brasileiro do século XX, Carlos Drummond de Andrade: “Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira.”

PARCEIROS


 

Sede Administrativa
Rua Visconde de Maranguape, 15
Largo da Lapa, CEP 20021-390
Rio de Janeiro/ RJ

Sede Praça XV
Praça Luiz Souza Dantas, 01
Praça XV, Rio de Janeiro/ RJ
Rio de Janeiro/ RJ, Brasil

Tel +55 21 2332-9509/ 2332-9507 (Lapa)
Tel +55 21 2332-9068 (Praça XV)
Email: ola@mis.rj.gov.br

©

2018 MIS–RJ
Termos de uso/ FAQ
design ps.2