MIS Blog/ Curiosidades Musicais, Notícias

BECO DAS GARRAFAS – ONTEM, HOJE E SEMPRE

14 de maio de 2015


 

* POR PEDRO PAULO JÚNIOR

Imagine se você pudesse voltar no tempo e visitar um lugar em que pudesse encontrar boa parte de seus ídolos do mundo da música brasileira. Poderia vê-los de perto, numa espécie de pub em shows intimistas. Mas teria um problema. Na entrada correria o risco de ser atingido por garrafas arremessadas por moradores de edifícios, caso fizesse muito baralho na alta madrugada. Pois é, parece um conto fantástico, mas não é. Estou falando dele mesmo, o Beco das Garrafas. Reduto de grandes artistas nas décadas de 50 e 60, num dos bairros mais charmosos do Rio – Copacabana.

As boates Little Club, Baccara e Bottle´s abrigavam os melhores shows da bossa e a sua vertente jazzística, o sambajazz. Os irmãos italianos Giovanni e Alberico Campana, proprietários de duas das boates, abriram as portas de seus estabelecimentos para grandes músicos que já despontavam na época. Entre eles Sérgio Mendes, Raul de Souza, o pai do que vos fala Pedro Paulo, Luiz Eça, Paulo Moura, Edison Machado e muitos outros. Grupos que também fizeram história no Beco: o Bossa Três, o Tamba Trio, J.T. Meirelles e os Copa 5, o Quinteto Bottle´s  e o próprio sexteto de Sérgio Mendes.

Também soltaram a voz por lá Elis Regina, Pery Ribeiro, Sylvinha Teles, Leny Andrade, Dóris Monteiro, Flora Purim, Sérgio Ricardo, Silvio César Agostinho dos Santos e muitos outros. O bailarino americano Lennie Dale também marcou forte presença com suas ensaiadíssimas performances.

Era muito curiosa a produção dos chamados “pocket shows” do Beco, feita pela dupla infalível Miéle e Ronaldo Bôscoli. Dentro de uma situação de improviso e precariedade a dupla simplesmente montava o show inteiro. Desde a arregimentação dos artistas, passando por roteiro até a montagem do som e a iluminação que era feita com apenas um spot e com canudos de papel higiênico. E ainda dirigiam o espetáculo!

Todos citados acima, figuras que brilharam nas noites do Beco, possuem peças no acervo documental do MIS. Eliz Regina, Lennie Dale, Sérgio Mendes, Tamba Trio e o Bossa Três, por exemplo, possuem documentos em quatro setores: sonoro, iconográfico, audiovisual e textual. Paulo Moura pouco antes de partir deixou um belo depoimento para posteridade e falou bastante sobre o sambajazz. Durval Ferreira possui inúmeras gravações e, assim como Tom Jobim, Johnny Alf, Carlos Lyra e Billy Blanco também possuem arranjos orquestrais de suas músicas executadas na Rádio Nacional.

Num futuro próximo, uma ótima programação de final de semana será a visita a nova sede do MIS, em Copacabana para pesquisar todo esse material e, em seguida, curtir um som nas revitalizadas boates Little Club e Bottle’s, no Beco. Será uma boa pesquisa de campo.

* Pedro Paulo Júnior é pesquisador e músico

PARCEIROS


 

Sede Administrativa
Rua Visconde de Maranguape, 15
Largo da Lapa, CEP 20021-390
Rio de Janeiro/ RJ

Sede Praça XV
Praça Luiz Souza Dantas, 01
Praça XV, Rio de Janeiro/ RJ
Rio de Janeiro/ RJ, Brasil

Tel +55 21 2332-9509/ 2332-9507 (Lapa)
Tel +55 21 2332-9068 (Praça XV)
Email: olamisrj@gmail.com

©

2018 MIS–RJ
Termos de uso/ FAQ
design ps.2